sábado, 12 de março de 2011 | By: Jandy

Tudo é muito escuro
Escuto o escorpião
Conheço esse som
Também esses movimentos
Movimentos sem música
A dança da morte
O escorpião se move
Espalhando medo
Conheço essa dança
Um exotismo fervente
De repente tudo pára
Como no orgasmo
Sentem-se raios de luz
O escorpião se movimenta
Em uma dança de êxtase
Borboletas saem da escuridão
Não entendem a orgia da dança
Borboletas buscam a luz do Sol
Fugindo o escorpião, que dança
Fogem do exotismo que o cerca
Esse não é o mundo delas
Esse pertence ao escorpião
Mundo feito de desertos
Completo de areia quente
Debaixo de pedras escondem-se
Ocultando seu veneno
Veneno que embriaga de exotismo
Que mata de prazer e dor
Também se mistura com areia que queima
Veneno que nos cega de amor
Como a areia que cega de calor
O escorpião ainda dança
Uma dança elegante
Movimentos de êxtase
Exotismo espiritual
Dança sem música
Dança da alma
Dança da morte.

4 comentários:

Claire disse...

Nossa,fazia tempo que nao vinha aki.Adooreii*--*Ta muito maneiro.Um pedacinho seu.Parabens linda.Um mega fim de semana pra ti.Beijos com carinho♥

Jandy disse...

ow minha flor, obrigada!!
Á tds nós *-*

Essência e Palavras disse...

Lindo! Doce e encantador. Adorei!

beijinho, boa semana!

Luna Sanchez disse...

Ui!

=**

Postar um comentário